Página Principal, Busca ... Introdução, Objetivo, Créditos ... Borboletario da ESALQ Plantas Hospedeiras e Viveiros Veja a metamorfose completa de uma espécie Entre em contato
 

Plantas Hospedeiras e Viveiros

Para um bom funcionamento do Borboletário, deve existir também um local apropriado para a produção de mudas e a manutenção de vasos usados para a oviposição das borboletas. Com isso a criação não fica impossibilitada devido à falta da planta hospedeira, tendo disponibilidade o ano inteiro.

A produção de mudas é necessária durante todo o ano, para que se tenha uma reserva de plantas que serão utilizadas na manutenção do borboletário.

Algumas plantas são utilizadas como "iscas" ou "chamariz", e são plantadas em vasos a fim de obter postura das espécies criadas. Estas plantas são usadas apenas para esta finalidade, assim devemos possuir plantas matrizes para o fornecimento de alimento para as lagartas qie irão eclodir.

Com relação às plantas alimento para adultos, estas devem ser selecionadas de acordo com sua produção de néctar durante todo o ano e que são preferência na alimentação das espécies que fazem parte do Borboletário, desse modo as borboletas terão alimento o ano inteiro.

As plantas que estão instaladas dentro da estufa, merecem to o cuidado para não serem destruídas pelas lagartas hospedeiras. Devem ser feitas vistorias periódicas em todas as plantas hospedeiras; e fazer a retirada de postura quando houver. Desse modo estamos diminuindo o ataque das lagartas nas plantas e também reduzindo a porcentagem de ovos parasitados. Essa verificação também deve ser feita baseada no público que por ventura possa existir, o pública quer ver algo bonito e cuidado, e não algo visualmente feio.

As podas nas plantas devem ser feitas regularmente, visto que dentro da estufa as plantas encontram condições propícias para sua propagação, crescendo rapidamente principalmente na época das chuvas. Um problema observado foi a respeito de plantas daninhas, sua infestação deve ser controlada também dentro da estufa e de preferência não utilizando herbicidas, que podem afetar as plantas hospedeiras.

O jardim externo de plantas hospedeiras deve ser de preferência gramado, isso diminui a ocorrência de plantas invasoras, fica esteticamente mais bonito e diminui a manutenção.

As plantas hospedeiras devem ficar ao redor ou perto do Borboletário, isso facilitará o manejo e também atrairá um maior número de borboletas para o jardim, o que aumenta as chances de procriação das espécies desejadas.

Não podemos esquecer de manter um banco de sementes das plantas existentes no jardim, porque existem espécies de plantas principalmente maracujazeiros que no inverno sofrem de doenças provenientes do solo que podem provocar a morte da planta.