Utilização do parasitoideTamarixia radiata como componente do manejo integrado do huanglongbing

José Roberto Postali Parra, Alexandre José Ferreira Diniz, Jaci Mendes Vieira, Gustavo Rodrigues Alves

O huanglongbing (HLB/greening) é atualmente a maior ameaça à competitividade da citricultura devido ao seu poder destrutivo, dificuldade de controle, e porter se tornado nas últimas duas décadas um problema mundial ao ser detectado em importantes regiões citrícolas das Américas, tais como Brasil, EUA, México, Cuba, Costa Rica e Argentina, além dos tradicionais países do continente asiático e africano onde a doença já estava presentedesde o século passado. A boa notícia é o sucesso do manejo do HLB obtido em diversospomares do cinturão citrícola paulista nos últimos anos, e que foi determinante para lograr resultados positivos principalmente quando a adoção das medidas de controle no pomar são implementadas de forma integrada e com rigor. O pacote de manejo do HLB prevê o uso de mudas sadias, inspeção e eliminação de árvores com sintomas e o controle de Diaphorina citri, de forma integrada, com as ações de remoção do inóculo da doença e o controle da população depsilídeo infectivo nas áreas externas, com o objetivo de reduzir a migração do vetor, principalmente, nas bordas dos pomares comerciais manejados. De acordo com o Fundecitrus, em 2017 a área de pomares das principais variedades de laranja é de 402.566 hectares e a incidência de HLB em 16,92% das plantas contaminadas no parque citrícola de São Paulo e Minas Gerais.A iniciativa do autor, Prof. Dr. José Roberto Postali Parra, de editar o livro: “Utilização do parasitoide Tamarixia radiata como componente do manejo integrado do HLB” é uma ferramenta valiosa e complementar na luta contra a doença, pois supre uma importante lacuna ao compilar o conhecimento gerado na pesquisa com maestria pelo pesquisador e sua equipe do Departamento de Entomologia e Acarologia da Esalq/USP.Essa importante publicação coroa o sucesso do trabalho liderado pelo renomado pesquisador, cuja vida foi dedicada à citricultura brasileira e auxiliará e servirá como exemplo para que outras entidades, empresas e citricultorespossam seespelhar e também construir novos laboratórios de Controle Biológico de Tamarixia radiata, com objetivo de reduzir a população de D.citri em áreas sem manejo e onde o controle convencional seja impraticável. Antonio Juliano Ayres, Gerente Geral do Fundecitrus. ISBN: 978-85-68170-03-8.